Natação brasileira se despede de Cali 2021 com 40 medalhas e 12 vagas para os Jogos Pan-americanos Santiago 2023

2
Natação brasileira se despede de Cali 2021 com 40 medalhas e 12 vagas para os Jogos Pan-americanos Santiago 2023
Foto: William Lucas/COB

Por Imprensa CBDA
Em 01 de dezembro de 2021 às 10:15:00 - última atualização : 03/12/2021 20:51:05
  • Natação


Aos 17 anos, Stephanie Balduccini é a principal medalhista do Pan Júnior até aqui: 7 ouros em 7 provas 01/12/2021

(Rio de Janeiro, 1 de dezembro de 2021) Foram cinco dias inesquecíveis para a natação brasileira. Na primeira edição dos Jogos Pan-americanos Júnior, em Cali (Colômbia), a seleção mostrou mais uma vez porque é uma potência continental na modalidade. Com uma equipe composta por 25 atletas, o Time Brasil conquistou 40 medalhas (19 ouros, 15 pratas e 6 bronzes) e ainda garantiu 12 vagas em provas individuais para os Jogos Pan-americanos Santiago 2023.


+ TODAS AS MEDALHAS DO TIME BRASIL EM CALI 2021


Individualmente, os grandes nomes da natação em Cali foram dois atletas olímpicos: Stephanie Balduccini, 17 anos, com 7 ouros em 7 provas disputadas; e Breno Correia, que volta para casa com 5 ouros e 1 prata. Ambos se garantiram no Pan de Santiago em duas provas (veja a lista completa de vagas ao final da matéria).



“Estou muito feliz. Não esperava ganhar sete medalhas e, na verdade, estava até na dúvida se ia subir ao pódio ou pegar alguma final. Não é que eu estava preocupada, mas não sabia mesmo”, confessa a nadadora do Paineiras (SP), principal medalhista de toda a competição até aqui.


“Espero estar daqui três anos em Paris 2024, com bastante bagagem e no auge da forma física, aos 25 anos. Mas é um dia de cada vez, prefiro não pensar agora em Jogos Olímpicos”, diz Breno, que foi porta-bandeira do Time Brasil na Cerimônia de Abertura dos Jogos e ainda assumiu um papel de liderança na equipe:


“Acho que por ser um dos mais velhos, você faz de tudo para ser exemplo, ser uma pessoa boa para o time e deixá-lo mais unido. Nos Jogos Olímpicos estava buscando aprendizados, aqui passo experiência”, completa.


Se fosse um país, a natação brasileira ocuparia no momento a 5ª colocação no quadro geral de medalhas, atrás de México, Colômbia, Estados Unidos e, é claro, do próprio Brasil. E, graças a esse desempenho, o país encerra o quinto dia de competições na liderança do Pan Júnior: 34 ouros, 23 pratas e 33 bronzes.


+ ESPORTE EM FAMÍLIA: nova geração de atletas busca repetir o sucesso de seus parentes


Confira as vagas conquistadas pela natação brasileira para Santiago 2023:


. Breno Correia (2) – 100m e 200m livre
. Stephanie Balduccini (2) – 50m e 100m livre
. Ana Carolina Vieira (1) – 200m livre
. Maria Paula Heitmann (1) – 400m livre
. Beatriz Dizotti (1) – 1.500m livre
. Pedro Farias (1) – 1.500m livre
. Victor Alcará (1) – 50m livre
. Clarissa Rodrigues (1) – 100m borboleta
. Kayky Mota (1) – 100m borboleta
. Matheus Gonche (1) – 200m borboleta


Publicado pela Plataforma SGE da Bigmidia - Gestão Esportiva com Tecnologia

A Plataforma SGE é um Sistema de Gestão Esportiva desenvolvido para Confederações e Federações Esportivas. Saiba tudo sobre o funcionamento de um sistema de gestão esportiva e conheça melhor o SGE!


Mais da CBDA

Patrocinadores / Apoiadores